Newsletter
Relatório Anual Brasil Espanha Inglaterra
Prêmio Parceiros Voluntários
Seminário Internacional Pare Pense
 

Chancelas  
 
Textos Referenciais - Voluntário Pessoa Jurídica
 

Conscientização de funcionários é vital para empresas
*Rodrigo Zavala

Trabalhar com o público interno tornou-se imprescindível para as empresas que buscam consolidar suas marcas como sustentáveis. Mais do que defender a organização, funcionários e colaboradores devem ser estimulados a adotar os valores e comportamentos éticos que a empresa pretende fundamentar suas práticas socioambientais.

Esses argumentos pautaram as apresentações dos especialistas convidados a participar do 8º Mix Aberje de Comunicação Interna e Integrada, realizado na última semana, em São Paulo. Fechado para um público de comunicadores de grandes empresas brasileiras, o evento tornou-se um encontro em que se apresentaram diversas estratégias de relacionamento com o público interno.

Embora houvesse um foco mais instrumental, como métodos para a disseminação mais eficiente das mensagens – o uso de novas mídias foi um dos exemplos –, idéias de como comprometer o público interno também foram levantadas durante os debates. Um dos casos apresentados foi o da multinacional varejista, Wall Mart.

Segundo o gerente de Comunicação da rede de supermercados, Vinicius Azambuja, se as ações estratégicas da empresa ambicionam, por exemplo, ser referência em responsabilidade socioambiental, é fundamental que os funcionários estejam envolvidos. “Temos metas para usar apenas energia renovável e desperdício zero. Sem a conscientização do funcionário isso será impossível”, argumentou.

Uma das saídas encontradas pelo Wall Mart foi uma parceria com o Instituto Akatu, organização que defende o consumo consciente. Por meio dessa união, a ONG promove uma série de atividades formativas, com o objetivo de mudar comportamentos.

Não deixa de ser curioso nesse trabalho o chamado “Projeto Pessoal para a Sustentabilidade” (PPS), que estimula os colaboradores e funcionários a repensar suas atitudes “É uma oportunidade para que cada um estabeleça metas simples para contribuir com o planeta”, lembrou Azambuja.

Para dar exemplo, o próprio presidente da empresa, Vicente Trius, criou um filme em que interpreta um super-herói com roupas colantes. Ele combate o desperdício de água (seja interferindo na lavagem de um carro, ou em banhos demorados) de forma descontraída. “A diretoria deve mostrar que esse projeto é para todos e que ela acredita nele. Isto é, se envolver”.

Fusões

Há outros casos em que o trabalho deve ser ainda mais criativo, como o do banco Itaú. O desafio começou quando o Bank of América anunciou, em maio de 2006, um acordo visando a troca de seus ativos do BankBoston, de quem era acionista, por ações do banco Itaú. Resultado: o banco americano foi incorporado ao brasileiro.

Durante o período de transição, de quatro meses, um grupo de trabalho de comunicação foi formado para planejar e coordenar as ações com os diversos públicos envolvidos. O grupo reunia lideranças dos dois bancos, nas áreas de Comunicação Interna, Marketing e Recursos Humanos.

“Como é que você faz para jogar fora uma marca? Esse era o nosso desafio. Afinal, não é apenas rasgar todo o material institucional. Foi preciso adotar outra visão e missão”, lembrou a superintendente de Responsabilidade Socioambiental do banco Itaú, Sonia Favareto. Segundo ela, o primeiro passo foi mostrar aos novos funcionários a cultura do banco. Daí nasceu o slogan "O Itaú de portas abertas para você", que fez 72% dos colaboradores do BankBoston se transferirem para a instituição financeira.

Outro ponto fundamental no período de transição foi a passagem das ações realizadas pela Fundação BankBoston para a Fundação Itaú Social. Após um breve período de transição, em que se instituiu a Fundação Itaú Bank (já extinta), o desafio era manter projetos sociais com uma lógica de trabalho distinta a realizada pelo Itaú. “Nós mantivemos os projetos sociais e os compromissos de longo prazo”, garantiu Sonia.

Para isso, foi realizado um trabalho com os profissionais que estão na ponta dos programas para entenderem que a mudança da marca não afetaria o trabalho final. "O que mudou foi a lógica de atuação, que se aproxima mais da cultura do Itaú. Buscamos um meio termo”.

Motivação

Para o diretor de Comunicação Corporativa da Fiat, Marco Lage, nenhuma empresa conseguirá alcançar metas socioambientais (tal como qualquer outra meta) sem a participação dos funcionários. “As organizações são pessoas. Se elas não tiverem motivações pessoais, dificilmente a empresa chegará aos seus objetivos”, disse.

Na prática da Fiat, de acordo com o diretor, a etapa objetiva para a conscientização dos colaboradores foi a criação de um comitê de desenvolvimento sustentável, que passou a elaborar planos voltados aos 22.142 funcionários. “Não se constrói um programa de sustentabilidade com foco em um público A ou B. É preciso criar formas transversais para chegar a todos eles”, argumentou.

Independentemente do tema a ser passado para a equipe, a gerente de Comunicação Interna e Endomarketing da Atento, Ana Cristina Santos, garantiu que é importante fazer com que os funcionários participem das fases de produção dos materiais. “Funcionário tem tanta importância quanto o cliente”, advertiu.

Na Atento, os colaboradores participam dos projetos de comunicação interna, sugerindo, pautando, produzindo e estrelando as peças. “Trabalhamos com nossas próprias vivências para nos entendermos como grupo”. Nesse contexto, a colaboração dos funcionários traz benefícios à marca, à produtividade e à dinâmica entre os colaboradores.

Fonte: redeGIFE ONLINE
03/03/2008

 
 
Veja Mais Textos
Empresas usam própria expertise para fazer ação social com trabalho voluntário
Coca-Cola reforça iniciativas de valor compartilhado
Liderando com valores
O risco da cultura gerencialista
Consciência organizacional
Investimento social corporativo brasileiro é tema de pesquisa do CECP
Por um investimento social transformador
Os 25 anos da Constituição de 1988 e a RSE
Empresas mandam executivos para períodos sabáticos com viés social
O que mudou na sustentabilidade das empresas
Incorporação dos princípios da responsabilidade social
Mudança na consciência empresarial leva tempo
Generosidade: o quarto elemento do “triple bottom line”
Negócios sustentáveis pela ótica da integridade
Entrevista - Bill Clinton - O futuro pertence a quem pratica a cooperação
Empresas e comunidades rumo ao futuro
As empresas e o combate à corrupção
As empresas estão investindo em sustentabilidade?
Relacionamento com partes interessadas
O que está mudando na educação executiva
Comunitas divulga dados do investimento social corporativo brasileiro
O trabalho voluntário e a transformação das relações de trabalho
O papel do setor privado no caminho para uma economia verde no Brasil
“O consumo e as boas causas”, por Paulo Itacarambi*
Entrevista com John Elkington, diretor da Volans e cofundador da SustainAbility
Horizonte sustentável
Contágio positivo
Onze tendências de comunicação da sustentabilidade
Responsabilidade Social Empresarial e sustentabilidade: como iniciar?
“A responsabilidade social empresarial tem futuro?”, por Paulo Itacarambi*
A sustentabilidade e os executivos ao redor do mundo
A consciência da sustentabilidade está mesmo aumentando?
Dica de Livro: A Economia Verde
A nova onda do guru
“A economia da confiança”, por Oscar Motomura*
Guia de Comunicação e Sustentabilidade
Medir a responsabilidade social
Educação: na rua, na escola, na empresa
O Valor do Conhecimento nas Organizações
O guru do Brasil
Vendendo Sustentabilidade
O futuro é agora
Do particular ao público
Palavras fazem diferença
8 mitos sobre sustentabilidade corporativa
Vagas Abertas: Início Imediato
Relatórios de Sustentabilidade: a prática da transparência
Profissionais debatem os dilemas da comunicação sustentável
Quanto vale o jornalismo socioambiental?
Grupo analisa tendências para o investimento social privado
O que faz uma organização inteligente
No mundo dos negócios
Estamos diante de uma nova fronteira
A economia verde é uma grande oportunidade para as empresas
Ações sustentáveis reduzem impacto da crise em empresas
Empresas sustentáveis têm funcionários motivados
A reputação faz parte do ativo empresarial
RSE e Carta da Terra: dois movimentos para a transformação
Regulamentação é o motor básico do avanço das organizações
O gap entre o discurso e a prática
O valor está no intangível
O papel da ética
Os profissionais de RH mais admirados
Humberto Maturana propõe o fim dos líderes e o resgate dos relacionamentos humanos nas empresas
Empresas brasileiras lideram ranking de sustentabilidade
Nova lógica para o investimento social privado
A motivação venceu a crise
Do discurso para a prática
Reputação está nas mentes das pessoas
Investimento social precisa ser mais rigoroso
O desafio de formar líderes sustentáveis
Os novos líderes da sustentabilidade
Empresas brasileiras precisam melhorar relatórios
Responsabilidade social ganha espaço nos negócios
Indústria incentiva a prática do voluntariado
Adalberto Marcondes, Davi Molinari e Dida Sampaio:
3M divulga as 100 melhores idéias para fazer um mundo melhor
Edição especial do Prêmio Ethos de Jornalismo reconhece os vencedores pelo conjunto da obra
André Trigueiro e Cynthia Rosenburg falam sobre sustentabilidade, de acordo com o olhar dos jornalistas
Sustentabilidade – Você sabe o que significa essa palavra?
Michael Porter mostra como resolver o desafio
Grupo aponta desafios do voluntariado corporativo
Os novos papéis de empresas
De onde vem a força do PIB
Até onde chega a responsabilidade empresarial nos países em desenvolvimento?
Estudo mostra percepção de empresas com consumo consciente
Projetos comunitários podem ser foco de pequeno investidor
Responsabilidade social: consciência e cidadania empresarial
"Estamos caminhando para uma sociedade do saber e não mais a sociedade do ter"
Quanto vale ser sustentável?
As empresas precisam mudar para construir a sociedade sustentável
A relação entre empresas e voluntários
Sustentabilidade na carne: a responsabilidade social e ambiental bate à porta das empresas
Michael Conroy anuncia a revolução pela certificação de produtos
Educação é o tema com maior número de propostas
Pesquisas relativizam comportamento de consumidores
Melhorar é inútil. Oscar Motomura propõe inovação radical na gestão de grandes empresas
Os grandes desafios de nosso tempo
A comunicação empresarial educadora
Estudantes priorizam empresas com preocupações ecológicas
Pesquisa Akatu-Ethos
As pernas curtas da irresponsabilidade empresarial
Inovação e atitude empreendedora
O negócio de risco
Brasil deve se empenhar no mercado competitivo responsável
Conscientização de funcionários é vital para empresas
Aron Cramer fala sobre como as empresas devem pensar no longo prazo para formar novo ambiente de negócios
Ainda há espaço para a caridade da filantropia?
Por que não somos como eles
O desafio de uma responsabilidade social empreendedora
Os elos da sustentabilidade
Leitura útil para o ano
Novos papéis para fundações corporativas
A comunicação da sustentabilidade: desvios e desafios
É hora de parar de mover as cadeiras do convés
Por novas oportunidades de participação
Prosperidade econômica e voluntariado
Setor Privado deve buscar equilíbrio
Causa Social agrega valor ao setor privado
Empresas da Economia de Comunhão mostram como pequenas ações podem mudar paradigmas consagrados
Como os negócios estão mudando
Valores não se convertem em atitude
O "ponto doce" da sustentabilidade
A missão das fundações
Acões sustentáveis como estratégia de negócios
Lições duras para o desenvolvimento econômico
O valor estratégico do Investimento Social Privado
Investimento Social mundo afora: uma expressão, muitos sentidos
Liderança, Soluções de Grupo - A lição do Nobel
A Regulamentação da advocacia pro bono
O desafio no futuro será ter jovens com maturidade para agir
Terceiro Setor: Finalmente no PIB
IBGE calcula participação econômica do terceiro setor
Filantrocapitalismo, a nova ordem mundial
10 PERGUNTAS PARA MARIA ELENA JOHANNPETER
A insustentabilidade dos prêmios sustentáveis, por Edgar Werblowsky
O economista chileno Manfred Max-Neef contrapõe crescimento econômico e qualidade de vida
Pesquisa Brasil: Resultados Finais - Segunda Edição (2006)
Solidariedade e Democracia
Complexidade organizacional exige novo perfil de comunicador
Quando a empresa faz parte da solução
Empresas e responsabilidade social: a unicidade do nosso destino comum
Ações sociais de empresas crescem 28%
Calculadora auxilia empresas a usar leis de incentivo
Voluntariado tem efeito positivo dentro das companhias
Responsabilidade Social Empresarial
Responsabilidade Social X Cidadania Corporativa
Mais empresas têm ação social, mas volume de recursos cai
Filantropia e Responsabilidade Social
Empresa que incentiva voluntários alcança diferencial, diz analista
A evolução do compromisso social das empresas
 Você está em:
Home Textos Textos Referenciais - Voluntário Pessoa Jurídica
Como ser voluntário?
Links do Terceiro
Setor
Perguntas Mais
Freqüentes
Glossário
Projetos em Parceria
Casa Aberta
Transparência
Agenda

Largo Visconde do Cairu, 17 - 8º andar
Centro - Porto Alegre - RS - Brasil | CEP 90030-110
Tel. +55 (51) 2101.9750