A pesca é uma das formas mais antigas de subsistência do ser humano. E, das técnicas de pescar, a rede foi das primeiras a ser introduzida. Porque é uma coisa simples, basicamente feita de cordel trançado. Pois a Rede, simples como é, nos serve de um bom ponto de partida

As redes de organizações e movimentos sociais são espaços de troca coletiva e, portanto, qualificadores de informação e experiências. São espaços de articulação política e mobilização social que se constituem para otimizar esforços, potencializar ações, fortalecer atores que se unem em torno de um interesse comum; campos de construção de

Uma atuação em rede supõe valores e a declaração dos propósitos do coletivo (missão): por que, para que e fundamentada em quê a rede existe? Há alguns parâmetros que norteiam a interação e devem ser considerados por quem queira trabalhar colaborativamente; uma espécie de código de conduta para a atuação

A promoção do desenvolvimento social nas atuais condições da sociedade globalizada e informatizada requer, necessariamente, uma mudança de paradigma de ação: ações pontuais e isoladas precisam dar lugar a redes horizontais de cooperação, que possibilitem maior intercâmbio e eficácia na implementação de projetos e políticas públicas na área social. Antes

O campo social vive atualmente uma moda que poderia ser chamada de “redismo”, que resulta na criação de diversas redes, muitas delas com pouca ou nenhuma sustentabilidade. Por vezes, breves reuniões são suficientes para formar uma “rede”, que se traduz, na prática, em um e-group, que não dura mais do